Marrey Peres (1926-1993)

Marrey Luiz Peres (1926 – 1993)

Meu pai foi advogado e contador. Trabalhou como funcionário público, mas sua grande paixão sempre foi a Arte, à qual se dedicou desde jovem. Não me lembro de um dia, em toda a sua vida, em que ele não estivesse trabalhando em uma ou em várias telas ou cerâmicas. Certamente foi um grande expoente do movimento artístico paulista. Um artista de grande talento, dedicação e qualidade, sob qualquer ponto de vista.

O Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos, em sua edição de 1977, definia Marrey como “pintor, desenhista, ceramista e artista gráfico”, baseando-se nos dados catalogados em Salões Oficiais como o Salão Panamericano de Arte (RS), Salão Nacional de Belas Artes (RJ), Salão Paulista de Arte Moderna, Salão Paulista de Belas Artes, Salão da Paisagem Paulista, Salão da Primavera e Salão Livre (estes últimos da Associação Paulista de Belas Artes), Salão da Xilogravura, Salão Contemporâneo de Arte Sacra e muitos outros, principalmente de Prefeituras, Centros de Cultura e Associações de Arte.

Ao longo de sua trajetória, Marrey Peres teve inúmeros professores e influências de diferentes escolas e tendências, tendo atravessado épocas em que a pintura era uma arte vista e revista sob os ângulos mais diversos e controvertidos. Dentre seus mestres, estão Innocêncio Borghese, Rodrigues Júnior, Sante Bullo, João Rossi, Maria Albertina Vilaça Meyer e Mário Zanini.

Sua pintura apresenta várias fases, com temáticas como cabeças e pessoas, flores, paisagens, natureza morta, geométricos, surrealistas e quadros de inspiração ecologista, como a “fase cinza”, onde a vida sempre renasce em meio a paisagens petrificadas.

Suas obras fazem parte do acervo permanente da PontoArt, nossa galeria de arte. Junto com outros artistas de qualidade, compõem um testemunho da cultura brasileira nas artes plásticas.

My father was a lawyer and accountant. Worked as government employee but since he was a young boy his passion was always the Art. I can´t remember a single day in his life without him working in a painting or other work of art. Surely he was a great artist, dedicated and with outstanding quality, under any standard.   

During his life, he participated in a number of art exhibitions such as Salão Panamericano de Arte (RS), Salão Nacional de Belas Artes (RJ), Salão Paulista de Arte Moderna, Salão Paulista de Belas Artes, Salão da Paisagem Paulista, Salão da Primavera and Salão Livre, Salão da Xilogravura, Salão Contemporâneo de Arte Sacra and many other.

Marrey had many teachers including Innocêncio Borghese, Rodrigues Júnior, Sante Bullo, João Rossi, Maria Albertina Vilaça Meyer and Mário Zanini. He lived in a period when the Art was discussed and reviewed under many controversial aspects. His works represented a number of themes as people, flowers, landscapes, still life, geometrics, surrealism and other. His paintings with ecological themes (the grey collection) present the life reborn from the arid petrified landscapes.   

His works belong to PontoArt´s collection and are in permanent exhibition. It is a real testimony of the Brazilian culture in the fine arts.

Marrey Peres Jr. – PontoArt Galeria

Marrey Peres (1926-1993)

Marrey Peres (1926-1993)